sexta-feira, 24 de maio de 2013

REPASSANDO - QUIMICA DO CROMO HEXAVALENTE EM SOLUÇÃO AQUOSA


Este vídeo explora uma reação muito usada no ensino médio, técnico e superior. Vamos dar uma repassada ainda mais que a série de cores que se desenrola é muito marcante e bonita. A descrição da série de reações e procedimentos é feita no próprio vídeo, aqui vamos dar as reações em sequência:

- Conversão cromato - dicromato (amarelo para laranja) ao se acidificar a solução inicial com ácido forte:
2 [CrO4]2- + 2 H+ = [Cr2O7]2- + H2O
O HCl (ácido adicionado) atravessa a fase etérea, menos densa e insolúvel em água, chegando à fase aquosa, onde ocorre a mudança de cor.
- Adição de peróxido de hidrogênio a 30% m/m (peridrol): forma-se o chamado "peróxido de cromo", de coloração azul escuro:
[CrO4]2- + 2 H+ + 2 H2O2 = CrO5 + 3 H2O
Este peroxocomposto é extraível pelo éter etílico e também por outros solventes orgânicos como o álcool n-amílico (pentan-1-ol) e acetato de etila. O éter deve estar livre de peróxidos, pois estes interferem no ensaio.
Se o CrO5 não for extraído, decompõe-se rapidamente em meio aquoso, de acordo com a reação presumível:
2 CrO5 + 3 H2O = 2 Cr3+ + 7/2 O2 + 6 OH-
O resultado visual é a liberação de gás (O2) e o a coloração verde da solução aquosa, em contraste com a cor azul da solução etérea, onde o CrO5 persiste por mais tempo.
O grande interesse desse sistema reacional é que seu acompanhamento visual permite o estudo e a constatação de três fenômenos distintos:
- equilíbrio ácido-base (cromato - dicromato, amarelo - laranja);
- extração de um composto por um solvente insolúvel na água (cor azul da fase etérea);
- reação redox envolvendo o CrO5 não extraído (mudança da cor da fase aquosa para verde e desprendimento de O2).


video


Todos os créditos para a página:





Um comentário:

  1. Estudei lá pelo www.quimicaemacao.com.br/ ! Me ajudou pra caracas, o professor é demais! =D

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...