terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Químico do dia 24 de janeiro.




Sabe aquelas luminárias de néon, pois é, foi Morris William Travers,
químico inglês nascido em Walthamstow, Greater London, codescobridor com William Ramsay, dos elementos químicos neônio, kriptônio e xenônio. Autoridade em tecnologia do vidro. Terminou seus estudos secundários (1889) na Other HMC em Blundell's S, Tiverton, o BSc (1893) e o DSc (1898) na London University. 

Na sua carreira profissional tornou-se Fellow da Chemical Society of London (1892), passou a ser e Member da Society of Chemical Industry (1893) e foi Chemistry Assistant da University College de Londres (1894-1899), Chemistry Assistant Professor da University College de Londres (1899-1904), Professor da University College Bristol (1904-1906), Diretor da Indian Institute of Science, Bangalore (1906-1914), Diretor da Duroglass Ltd. (1914-1919), Sócio da Travers & Clark Ltd. (1920-1926), President da Society of Glass Technologists (1921-1922), Professor Honorário da Bristol University (1927-1937), Vice-President da Institute of Fuel (1930), Section Chair da Society of Chemical Industry (1934-1935), President da Faraday Society (1936-1938) e Consultor para explosivos do Ministry of Supply (1940-1945), quando passou a ser Consultor da National Smelting Co Ltd. (1945). Foi Fellow da University College London e da Royal Society of London (1905), Hon Fellow Society of Glass Technologists (1930), Hon Member Institute of Fuel (1933) e ganhou a Medal: Melchett Institute of Fuel (1937). Morreu em Stroud, Gloucestershire, England.

 (Fonte: http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/MorrisWi.html)

O néon (do grego néos = novo) foi descoberto em 1898 pelos químicos ingleses William Ramsay (1852-1916) e Morris Travers (1872-1961) em Londres.
Foi descoberto quando Ramsay, via a destilação fracionada, via a refrigeração de uma amostra retirada da atmosfera até que se tornou um líquido, em seguida, o líquido foi aquecido e Ramsay capturou os gases quando era fervido. Os gases encontrados foram o Criptônio, Xenônio e o Neônio.

A cor vermelha brilhante, que é emitida pelo neônio gasoso foi notada imediatamente, sendo que Travers escreveu mais tarde: "A chama da luz vermelha do tubo contou sua própria história"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...